O DIA QUE O JCRGS ENTROU PARA A HISTÓRIA DO TURFE MUNDIAL

A data do dia 18 de setembro de 2014 está imortalizada na alma e no coração dos turfistas de todo Brasil, pois foi neste dia que o Jockey Clube do Rio Grande do Sul sediou o maior desafio da história do turfe “MUNDIAL”, colocando lado a lado em pista os dois maiores vencedores do esporte dos reis, os jóqueis Jorge Ricardo e Russel Baze. O desafio foi composto por cinco páreos, sendo que em cada um deles teve uma peculiaridade diferente.

No primeiro “round”, o canadense naturalizado norte-americano levou XAMBA DANZ para a vitória. Todavia Ricardinho mostrou que estava realmente focado, e mesmo montando uma potranca ainda verde, deu um calor até os últimos 400 metros na favorita, mas no final acabou em 3º lugar. 10 x 6 para o canadense.

Na segunda etapa do desafio, coube a Jorge Ricardo montar o favorito EVER KING, enquanto Rossel Baze empunhava as rédeas de CHAMARISCO o segundo mais apostado. Porém, neste páreo Ricardo foi pego de surpresa pelo experiente Erenito Lima e seu castanho RUGENDAS. Resumo da ópera, Ricardo em 2º, Baze em 4º, e 15 x 13 para Russel.

O terceiro confronto dos campões foi o mais eletrizante de todos. Ricardinho entrou pela reta final com um corpo de vantagem sobre Baze e deixando o ponteiro WARSHIP andar, só que em um piscar de olhos FROM TOKYO CITY pegado firme pelo líder do ranking mundial, embalou e se atracou no ponteiro. Foram aproximadamente 400 metros lado a lado, enquanto Ricardo tocava e corrigia, Baze alertava seu pilotado na canhota e seguia agredindo o líder. No final, vitória para Baze, que neste momento chegava a 25 pontos, contra 20 do brasileiro.

No quarto embate da reunião, Jorge Ricardo mais uma vez superou seu rival, mas novamente foi pego de surpresa por um azarão, tendo sido derrotado com a favorita SAI FORA, pela pouco falada FLIGHT AT NIGHT, esta conduzida pelo também experiente Hilson Santos. Baze chegou em 3º lugar com LA LINDA FITZ. Placar: 31 x 27 para o canadense.

A última prova era composta por seis participantes, todavia XANDI DANZ que seria  montaria de Baze, foi retirado pelo serviço de veterinária, fazendo com que a comissão de corridas transferisse Russel Baze para o dorso de RODIN, seguindo as regras do desafio, pois naquele momento era ele o mais apostado depois de REI DO TANGO, este montaria de J.Ricardo. Faltando apenas um páreo e com 4 pontos de vantagem, esta retirada aparentemente era vantajosa a Baze, pois se antes Ricardinho podia chegar em 2º lugar e ser campeão (bastava Bze chegar em sexto), agora o brasileiro tinha a obrigação de vencer, caso contrário não teria como alcançar o ponteiro. Em pista mais uma vez brilhou a “estrela” de Jorge Ricardo, o predestinado mago das rédeas levou REI DO TANGO na ponta dos dedos até o disco, chegando assim aos 37 pontos na classificação geral. Russel Baze por sua vez bem que tentou, mas mesmo usando todos seus recursos, não conseguiu fazer com que RODIN confirmasse seus ótimos trabalhos, terminando no 4º lugar e perdendo o desafio por um pontinho de diferença.