INCOMPATIBLE SOBROU NO CLÁSSICO PAULO ROSA WAIHRICH

A sétima prova da reunião da última quinta-feira no Jockey Clube do Rio Grande do Sul, marcava a abertura da Tríplice Coroa Juvenil – versão potros. Logo após o pulo de partida, o estreante Wartime Hero e o já ganhador Win Next saíram em luta viva pela primeira colocação. Incompatible que corria na condição de favorito, apenas espiava a briga na terceira colocação. Cascarelli e Speed Load corriam um pouco mais afastados na quarta e quinta colocação respectivamente. West Wind mais uma vez teve problemas logo após a largada e corria na sexta posição. Grilado que fora bastante apostado não teve boa largada e corria afastado do pelotão da frente. Ao apontarem pela reta final, Incompatible ao natural assumiu a ponta e rumou para o espelho com muita facilidade, deixando a impressão que tem tudo para conquistar a coroa juvenil. Speed Load mais uma vez atuou com destaque e pagou placê. Win Next mantendo a regularidade finalizou no terceiro posto. Wartime Hero em estreia auspiciosa complementou a quadrifeta. Grilado correndo abaixo do esperado ocupou o último lugar do pódio.

O ganhador é um M/C – RS – por Mastro Lorenzo e Kê Máxima (Fritz), de criação do Haras Di Cellius e de propriedade do Stud Meninos de Ouro. Em sua quarta apresentação, chegou a sua terceira vitória. Preparo nota MIL para J.G.Dutra, e condução segura de M.B.Costa.

Tempo de 1m14s60 para OS 1200metros.

LAZONA DO SALSO A PRIMEIRA GANHADORA CLÁSSICA NA NOVA PISTA DO CRISTAL

Foi disputada na última quinta-feira no Hipódromo do Cristal, a primeira prova clássica no novo circuito gaúcho, 1ª prova da Tríplice Coroa Juvenil, Clássico Armando F.G.Hohmeister, para potrancas de 2 anos.

Logo após a autorização do starter, Estrela Giovanna e Planeta Água  foram as primeiras a se apresentar, com Life Is Too Short e Linda Ude correndo próxima a elas, enquanto as demais corriam mais afastadas. A briga entre a campeã e a vice do GP Turfe Gaúcho durou até a entrada da reta final, momento em que Ederval Teixeira fez a partida em Planeta Água e assumiu de golpe a primeira colocação. Life Iss Too Short foi no embalo da ponteira e também ultrapassou Estrela Giovanna, que a esta altura já dava sinais de cansaço. Faltando 200 metros para o disco, tudo parecia decidido a favor de Planeta água, mas foi aí que surgiu da retaguarda a alazã Lazona do Salso, que impulsionada pelo líder Cristiano Machado arrancou com ação avassaladora chegando no espelho meia cabeça a frente da favorita Planeta Água que correu uma enormidade. Life Is Too Short foi outra que produziu em bom nível, arrematando no terceiro lugar. Linda Ude que também figurou durante todo o percurso completou a quadrifeta. Vanzella encerrou o placar remunerado.

A ganhadora é uma F/A – 2 anos – RS – por Dubai Dust e Halo In Heaven (Spend A Buck), de criação de Homero Tarrago Filho e de propriedade do Stud Agenda. Em sua terceira apresentação, a pupila de Fernando Silva conquistou sua segunda vitória.

Tempo: 1m15s60 para os 1200 metros

O INICIO DE UMA NOVA ERA

Presidente José Vecchio Filho, acompanhado de seu vice Ricardo Felizzola e de suas respectivas esposas

O dia 27 de março de 2014 certamente entrou para os anais da história do Jockey Club do Rio Grande do Sul.

Por volta das 14h30min, o Presidente José Vecchio Filho e seu Vice-Pres. Ricardo Felizzola, acompanhados do Presidente da Comissão de Corridas Fernando Felix Carvalho e demais integrantes da Diretoria, encabeçaram uma comitiva para dar inicio à solenidade de inauguração simbólica da nova pista do Hipódromo do Cristal.

Muito embora a referida pista seja apenas transitória, pois logo será transformada em raia de grama, sua conclusão e inauguração dá ao Clube projeção de nível internacional.

Entre os presentes podemos destacar a presença dos ex-Presidentes Deuclides Gudolle e Newton Kalil, bem como de tradicionais turfistas como Thomaz Flores da Cunha, Paulo Furmeister, Homero Tarrago, Ivo Vargas, Prof. Rogério e muitos outros turfistas do mais alto gabarito.

Após a inauguração oficial, Vecchio e Felizzola, emocionados, faziam questão de destacar que as mudanças não irão parar com a reforma das pistas. O fato é que turfe gaúcho está galopando em rápidos galões para retomar seus espaço como promotor de ponta das corridas de cavalo, visando inclusive abrir espaço na América do Sul.