GP BENTO GONÇALVES: EM DIA DE FESTA O SHOW FICOU POR CONTA DE BEDUÍNO DO BRASIL

Foi um GP Bento Gonçalves digno de elogios. Na parte social podemos acompanhar o maior público dos últimos anos e em pista sete animais categorizados alinharam em busca da tão almejada vitória.

Logo após a partida, Full Pocket assumiu o comando da corrida, seguido de perto por Force To Force, Beduino do Brasil e Vendel. Um pouco mais afastados corriam Aye Lad, Zezeu e Tavares Rico. Faltando 1400 metros para o julgamento final, Force To Force ultrapassou Full Pocket e soltou-se na dianteira. Beduino do Brasil seguia apenas analisando a carreira na terceira posição, enquanto Aye Lad já corria em quarto e bem mais próximo dos ponteiros. Ao cruzarem pela placa dos 1000 metros finais, o jóquei Francisco Leandro já foi convidando Beduíno do Brasil e se aproximando do ainda líder Force To Force. Aye Lad e Zezeu, neste momento, também foram impulsionados por seus pilotos e já corriam agarrados aos dois primeiros. Ao ingressarem pela reta final, Force To Force ainda tentava lutar, mas já se via que sua ação não era entusiasmante e rapidamente foi dominado pelo tordilho Beduíno do Brasil, e também por Aye Lad e Zezeu. A partir daí o que se viu foi um verdadeiro show do pupilo do competente C.P.Gusso. O craque Paranaense percorreu os últimos 400 metros como se tivesse largado dali, e cruzou o disco de chegada com uma margem de mais de 10 corpos de vantagem sobre o segundo colocado Zezeu. Aye Lad, em boa atuação, finalizou em terceiro, e Vendel logrou o quarto lugar de Force To Force no último galão.

O ganhador é um M/T – 3 anos – PR, por Impression e Delinquent Bird (Vuarnet)  – de criação do Haras São José dos Pinhais e de propriedade do senhor  Divonsir Hay. No dorso do vencedor Francisco Leandro esteve perfeito como de costume, e no preparo C.P.Gusso comprovou mais uma vez todo seu talento na arte de treinar  cavalos de corrida.

Tempo:2,29s (meio segundo do recorde)

DONA DA BELEZA ATROPELA COM APETITE PARA LEVAR O G. P. LUIZ FERNANDO CIRNE LIMA

No Grande Prêmio Luiz Fernando Cirne Lima, prova destinada a éguas de 3 anos e mais idade,a chegada foi de tirar o fôlego. Dada a largada do páreo, Daylight Dancer foi a primeira a aparecer, Agyness corria em segundo, Fruta Proibida, Princesa Gaby, Humauaca e Olympic Beijing perto delas, afastadas corriam Já Fiz, Dani Califórnia, Estrela D’agua e Vivre La Nuit. Essa Briga permaneceu até a entrada da reta quando Fruta Proibida tomou conta das ações, Princesa Gaby tomou o segundo posto e Agyness, agarrada a ela, em terceiro. Daylight Dancer já abdicava da disputa.Na Altura dos 200 metros finais, Agyness, após travar grande disputa com Princesa Gaby, dominou o páreo e quando parecia que seria a vencedora, eis que surgiu em uma atropelada fulminante Dona da Beleza para a 50 metros do disco dominar a defensora do Stud Kid, que perdeu uma incrível. No terceiro posto, agarrada, chegou Princesa Gaby. Olympic Beijing não produz tudo o que corre em pista de areia e mesmo assim foi bom quarto lugar com Dani Califórnia completando o placar. Fruta Proibida, que havia vencido a preparatória, finalizou em sexto, Estrela D’Agua, Vivre La Nuit, Já Fiz, Daylight Dancer e Humauaca nas demais colocações.

Dona Da Beleza é uma F/C – 4 anos – RS, filha de Holzmeister e Pier Seventeen (Boatman), de criação do Stud  Eternamente Rio e de propriedade do Sr. Francisco Paulo Alves Silva. O treinamento da campeã fica por conta de C.Garcia (SP) e em uma noite inispirada  Francisco Leandro foi perfeito em sua condução.

Tempo de 2:02.70 para os 2.000 m grama leve.

JOINT CHIEF DE SEGUNDO SUPLENTE PARA O BATISMO CLÁSSICO

Logo após a autorização do starter, Ama-Tiri foi o primeiro a aparecer na vanguarda ,  mas nunca tendo folga, pois Turumbamba o acompanhava de muito perto. Na altura dos 1.400 metros, seguia a briga entre os dois  só que agora ganhava mais força com a aproximação de Joint Chief, que passava a lutar pela primeira colocação. Big Hardy corria na quarta colocação, Sapore evoluía em quinto, Boy Cott, Italo, Hallox e Mestre Céu começavam a aproximação ao pelotão da frente, com os demais correndo algo afastados. Ao adentrarem pelo tiro direto, Joint Chief entrou dominando a situação e fugindo, Ama-Tiri, dando sinais de cansaço, começava a diminuir o ritmo, Turumbamba, que havia sobrado para a terceira colocação, já atacava e tomava conta do segundo posto, Boy Cott e Mestre Céu arrancavam para tentar descontar sobre os ponteiros. Nos 200 metros finais, Joint Chief já trazia a vitória garantida, enquanto Mestre Céu, vindo do fundo do lote, dominou nos metros finais a Turumbamba que teve de se contentar com o terceiro posto. Boy Cott, em boa atuação, completou a quadrifeta com Big Hardy no complemento do placar. Ama-Tiri, que foi o veloz do páreo, terminou na sexta colocação com, Sapore, Italo, Hallox, Hurry Ski até o último que foi Agasias.

O ganhador é um M/C- 4 anos, por Yagli e Joint Degree (Jolly Quick), de criação do Haras Interlagos Ltda. e propriedade do Stud Tabajara, que teve no preparo C.A.Garcia e J.A.Rodrigues em seu dorso.

Tempo: 1:53.60 para os 1820 metros em pista de areia leve.