MARTELO DO BINHA VENCE CLÁSSICO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO E FAZ BRILHAR AS CORES DE ISMAR FAGUNDES DE AZAMBUJA

Foi disputado na última quinta-feira no Hipódromo do Cristal, o Clássico Tribunal Regional do Trabalho, páreo destinado a produtos de três anos e mais idade na distância de 1.200 metros em pista de areia encharcada. Na pista deu Martelo do Binha na cabeça.

Como já era de se esperar a carreira saiu movimentada logo em seu início. Avante Solo, Ziggurat, Viola Enluarada e Martelo do Binha saíram em “train” alucinante, enquanto Noteiro corria em quinto lugar não muito longe, e Vingador Mascarado forçava pela raia bem de fora na sexta colocação, já os demais corriam algo afastados. Faltando 700 metros para o julgamento final, Martelo do Binha acelerou o ritmo e assumiu de golpe o comando das ações, trazendo em suas águas Vingador Mascarado, com Ziggurat agarrado a eles. Ao ingressarem pela reta final, os três estavam praticamente emparelhados, enquanto Viola Enluarada em rápidos galões se infiltrou junto à cerca interna e se juntou à luta pela primeira colocação. Todavia a partir dos últimos 200 metros, Martelo do Binha e Vingador Mascarado se livraram do resto da parceria e seguiram duelando até o disco, cruzando o espelho nesta ordem e separados por aproximadamente um corpo. Viola Enluarada mesmo entre os machos comprovou ter qualidades diferenciadas e ficou com o terceiro lugar. Shake And Bake e Desert Eagle completaram o placar remunerado.

MARTELO DO BINHA FAZ BRILHAR AS CORES DE ISMAR FAGUNDES DE AZAMBUJA

O ganhador é um M/C – 5 anos – RS – por Mig e Felmonds Lis (Hello Gorgeous), de criação do Haras Nova Vitória e de propriedade de simpático Ismar Fagundes de Azambuja. Contando com uma condução especial de Adailton Nascimento, e treinamento não menos perfeito de E.Santos, Martelo do Binha chegou a sua oitava vitória em quinze apresentações.

Tempo: 1m15s600.

NA TOCADA CIRÚRGICA DE ALEX MOTA, ALEGORIA É A CAMPEÃ DO DIANA 2014

Foi disputado na última quinta-feira, no Hipódromo do Cristal, o Grande Prêmio Diana (LISTAD RACE), prova reservada a éguas de três anos e mais idade na distância de 1.900 metros da pista de areia.

Logo após a largada, Vamonessa saiu de pé no fundo do acelerador e soltou-se na frente, Super Fashion, Humauaca, Agyness e Alegoria, corriam logo depois. Ao ingressarem pela reta dos fundos, Vamonessa seguia mantendo boa folga na liderança, mas já com um “train” mais regulado. Super Fashion corria na segunda posição, enquanto Alegoria, Agyness e Humauaca pareciam esperar uma pela outra sem se preocupar com a ponteira, situação idêntica  com a de Liberdade que corria na sexta posição um pouco mais afastada. Faltando 700 metros para a sentença final, Alex Mota convidou Alegoria e assumiu de golpe o segundo posto, trazendo junto com ele Agyness. Ao ingressarem pela reta final, todos imaginavam que Vamonessa fosse desligar as turbinas, deixando a briga para Alegoria e Agyness que até este momento ainda era a terceira colocada. No entanto a defensora do Haras Felix de Carvalho mostrou galhardia e seguiu duelando com Alegoria, enquanto Agyness sucumbia e já se via ultrapassada Humauaca e Tahoe Girl. Os metros decisivos foram emocionantes, pois Alex Mota precisou usar de todos seus recursos para ultrapassar a conduzida de Adailton Nascimento, que diga-se de passagem, foi perfeito no dorso de Vamonessa. No final a festa ficou por conta de João Barbosa dos Santos, que tomado pela emoção recebeu sua Alegoria no espaço dos vitoriosos.  Tahoe Girl, Humauaca e Hard Dolly, completaram o placar.

ALEGORIA É A CAMPEÃ DO DIANA 2014

A ganhadora é uma F/C – PR – por Inexpicable e Guaratuba (Wild Again), de criação de Gilberto Luiz Koppe e de propriedade de Jair Barbosa dos Santos.

Destaque para o excelente trabalho do treinador Wanderlei Almeida que mais uma vez trouxe sua pupila na ponta dos cascos.

Tempo: 2m05s70 para os 1.900 metros da pista de areia encharcada.

DO PARTIDOR AO DISCO, PHINOCHIO É O CAMPEÃO DO DERBY RIOGRANDENSE

Foi disputado na última quinta-feira no Hipódromo do Cristal, o Grande Prêmio Derby Riograndense – 3ª Prova da Tríplice Coroa (L), prova reservada a produtos de três anos, na distancia de 2.400 metros em pista de areia.  Na raia prevaleceu o castanho Phinochio.

Logo após a autorização do starter, Norton Silva saiu convidando Phinochio, que de golpe já assumiu a liderança, Jonas Trick, Fim da Linha e Free Place corriam logo a seguir. Depois corriam Don Purse, El Huracan, Black Storm e Nuburgring. Nesta ordem os participantes passaram pela primeira vez em frente ao pavilhão social do JCRGS, e contornaram a curva do padock.

Ao apontarem pela reta oposta Phinochio abriu um pouco mais sua vantagem sobre Jonas Trick, Free Place e Fim da Linha que seguiam se alternando entre a segunda e a quarta colocação. Da retaguarda começavam a evoluir El Huracan e Black Storm, enquanto Don Purse sobrava para a última colocação atrás de Nuburgring. Faltando 600 metros para o julgamento final já era notório que Phinochio não iria entregar os pontos facilmente. Percebendo isto, Ederval Teixeira, piloto de Jonas Trick acelerou o ritmo e entrou pela reta final na caça do ponteiro. Fim da Linha que teve sua característica contrariada durante todo o percurso, já não tinha ação das melhores e juntamente com Free Place começava a sucumbir. Nos últimos 200 metros Jonas Trick chegou a dar impressão que poderia desbancar Phinochio, mas neste momento Norton Silva sacou seu chicote e liquidou com as esperanças do pupilo de Neimar Canut, que a partir deste momento se viu obrigado a contentar-se com a formação da dupla. El Huracan e Black Storm atropelaram do fundo do lote para nesta ordem completar a quadrifeta. Free Place encerrou o placar remunerado.

DO PARTIDOR AO DISCO, PHINOCHIO

O ganhador é um M/C – 3 anos – SP – por Hard Buck e Brooksfield (Midnight Tiger) de criação do Haras Mabruk e de propriedade de Roberto Valdemir Aguiar da Costa. Destaque para a excelente preparação física imposta pelo treinador Fernando Silva, e para o fantástico cálculo de percurso do bridão Norton Silva, que soube dosar o ganhador do primeiro ao último metro de corrida.

Esta foi sua terceira vitória em quinze apresentações, sendo a segunda na esfera nobre.

Tempo: 2m42s50.